Thursday, March 31, 2016

CD: The First Twenty Years - Spock's Beard

Nota: 10 / 10

Eu nunca consegui visualizar o Spock's Beard como uma banda que lançasse compilações, acreditam? Apesar de terem muitas semelhanças com o Genesis, eu nunca imaginei que veria uma compilação deles nesses anos todos que eu sigo o grupo americano. Porém, os caras acharam que finalmente era hora de apresentarem seu trabalho aos não-iniciados e lançaram esta, em Novembro de 2015, contando com todo o trabalho deles nestes 20 anos, desde lá atrás quando começaram com Neal Morse, que é a primeira era e a mais clássica e conhecida, até a terceira era que estamos agora, com Ted Leonard.

Geralmente eu não sou muito apegado em compilações, a não ser que essas se façam valer pela existência de algum material novo que a banda produzir. Recentemente, uma outra banda independente, a finlandesa Poets of the Fall, lançaram também uma compilação, e ela se vale por duas faixas novas e mais um DVD contendo todos os vídeos do grupo finlandês, o que faz a compra da coletânea compensar e muito! Além, é claro, de apresentar o grupo para quem não conhece.

Pois bem, aqui o Spock's Beard faz algo bem semelhante, tornando esta compilação essencial tanto para quem já conhece o grupo quanto para quem está conhecendo ele agora. E a razão para isso é que a compilação não somente vem com o material anterior, mas também com uma música nova de 20 minutos de duração, reunindo TODOS, eu disse todos os integrantes que já passaram pela banda; além disso, a coletânea vem com um DVD contendo material em vídeo de arquivo nunca lançado do grupo, o que faz essa compilação essencial para todos que colecionam o material deles.

Obviamente que vão haver opiniões diversas em relação ao que deveria ou não deveria ter aparecido nesta coletânea, e isso é absolutamente normal. Eu mesmo fiz uma resenha no passado sobre uma compilação do Genesis, bem detalhada, indicando o que apareceu por lá e o que eu acho que deveria ter aparecido. Essas coisas variam de fã para fã, então alguém sempre vai achar que algo deveria ou não ter aparecido. Mas o legal é que esta é uma coletânea elaborada pelos próprios caras do grupo. Quem com mais propriedade para falar o que deve constar lá ou não, certo? Exatamente por isso eu vou me abster de fazer como eu fiz na resenha do Genesis, me centrando em falar apenas do que figura por aqui.

Vamos falar do que os caras escolheram para compor a coletânea então. O CD 1 é composto somente do material da banda lançado na era Neal Morse, ou seja, do material dos seis primeiros álbuns do grupo. Dentre este material, temos o belíssimo épico "The Light" que é um dos meus favoritos, a faixa "Thoughts" do segundo álbum, a divertida "The Doorway" e a belíssima balada "June", que é uma espécie de "Hey Jude" do grupo, acreditem, é só comparar que o efeito é bem semelhante. Depois temos a agitadíssima "Day for Night", outra das minhas grandes favoritas, o épico "At the End of the Day" do quinto álbum, que é talvez o disco mais importante da era Morse, e finalmente o primeiro disco termina com duas composições belíssimas do álbum duplo Snow (2002) que é simplesmente sensacional, quem não conhece este belíssimo álbum conceitual, acredite, DEVE conhecer, porque é um provável clássico moderno do Rock Progressivo. Assim, as faixas "Solitary Soul" e "Wind at My Back" finalizam com chave de ouro a era Morse neste primeiro CD da compilação.

Vamos falar do CD 2. Ele começa com uma faixa do disco Feel Euphoria (2003), chamada "The Bottom Line"; essa faixa aqui ilustra perfeitamente o estado da banda, com suas variações entre o som Progressivo e o Hard Rock, após a saída de Neal Morse, então é bem interessante. O disco de 2003 começou a ser gravado exatamente após o lançamento de Snow, para que o grupo já começasse, de cara, a apresentar sua nova proposta sonora. Foi uma proposta bem ousada do grupo, eu lembro à época a tristeza da banda no site, Nick dizendo em uma postagem que iria fazer a "manobra Phil Collins", enfim, essa música realmente ilustra bem essa fase conturbada de redescoberta do grupo. Segue para a marillionada "She is Everything"; outra escolha acertada foi "On a Perfect Day", e é acertada, porque se tem uma faixa que ilustra muito bem a forma que o som do Beard mudou na fase quarteto, é esta. Outra também muito interessante desta segunda fase é "Jaws of Heaven", em seus gloriosos 16 minutos de duração, a última da seleção deste CD que faz parte da formação quarteto do grupo, com suas viradas muito interessantes.

No mesmo CD, o Beard já apresenta sua nova fase, a fase atual de Ted, com duas músicas mais novas. Uma é a excelente "Waiting for Me", que recupera aquele som bem vintage mesmo do Spock's Beard da era Neal Morse, e ainda por cima é escrita pelo próprio Neal com seu irmão Alan; não é de se espantar que a sonoridade antiga do grupo esteve tão presente nesta faixa. E para acabar a enxugada que a banda fez em sua carreira, temos também uma das novas faixas do disco de 2015, a excelente e genesiana "Tides of Time", faixa que eu achei uma escolha acertada, pois para mim é uma das melhores do novo álbum. Aqui termina a relação de músicas que todo e qualquer fã do Spock's Beard provavelmente já conhecia.

Vamos então dedicar estes últimos parágrafos para a impressionante faixa inédita, "Falling for Forever", que reúne todos os integrantes que já fizeram parte da banda. O grupo inglês Yes já havia feito coisa semelhante em seu álbum Union (1991); a diferença é que o Yes lançou um álbum inteiro com músicas inéditas e membros da banda se revezando entre as faixas. Mas o Beard aqui nos presenteia não somente com uma música inédita de 20 minutos, mas também com todos os músicos da banda tocando juntos! O épico de 20 minutos foi escrito por Neal Morse em pessoa.

E ele é simplesmente FABULOSO! Eu não consegui conter a excitação quando escutei! Todo aquele som vintage e clássico do Spock's Beard da era Neal estava lá, com o cara, Nick e Ted alternando os vocais, o que só contribuía para aumentar minha alegria. Eu fiquei maluco! Maluco com as viradas, com os arranjos elaboradíssimos, com os cortes de ritmo tão característicos, com a instrumentação precisa, emocionante, épica, alucinante, com aquele tom épico que somente o Neal conseguia imprimir nas músicas da banda... com absolutamente tudo!! Ao final do épico, eu me joguei para trás, trêmulo, com a mão na cabeça, sorrindo de orelha a orelha, quase vertendo lágrimas, e precisei respirar fundo, recuperar o fôlego! Que viagem maravilhosa! Foi fantástico! Quem tem muita, mas muita saudade de Neal Morse na banda como eu tenho, deve escutar esta música sensacional! E eu faço um apelo pessoal aqui ao Neal Morse: cara... por favor: volte à banda! Você faz muita falta! Meu coração dói de ver você separado de seus camaradas!

Esta última faixa inédita sensacional que me deu tanta alegria, e que fecha a compilação com chave de ouro, provou que nenhum ex-membro do Spock's Beard realmente saiu do grupo. Mas olha, que felicidade seria se pudéssemos vê-los juntos com mais frequência!

E para falar brevemente do DVD, ele é um adicional bastante interessante no pacote, apesar de que a gente já viu as apresentações dele na internet antes, elas são apresentações lá do Progfest '97, de volta lá nos anos iniciais da banda. É muito legal ver esses vídeos e o Neal ainda cabeludo, enquanto saboreamos clássicos como "Walking on the Wind", "The Doorway", "The Light" e outras coisas. Tem também alguns vídeos que a banda está ensaiando e algumas entrevistas bacanas, vale o investimento.

Enfim, comemorando aqui os seus 20 anos de existência, entre momentos musicais mágicos, alguns momentos atribulados de sua carreira e um saldo positivíssimo de tudo isso, a banda lança esta compilação que eu considero item obrigatório para qualquer fã. Quem não conhece a banda, é um ponto inicial mais do que recomendado, e quem é fã de Rock Progressivo de qualidade, aos moldes de Yes, Genesis, Floyd, e tudo quanto é influência de bandas clássicas, com algum tempero moderno e produção arrojadíssima, este lançamento do final do ano passado é mais do que recomendado! Compre o disco, não se arrependerá!

The First Twenty Years (2015)
(Spock's Beard)

Tracklist:
CD 1:
01. The Light (do álbum The Light)
02. Thoughts (do álbum Beware Of Darkness)
03. The Doorway (do álbum Beware Of Darkness)
04. June (do álbum The Kindness Of Strangers)
05. Day For Night (do álbum Day for Night)
06. At The End Of The Day (do álbum V)
07. Solitary Soul (do álbum Snow)
08. Wind At My Back (do álbum Snow)

CD 2:
01. The Bottom Line (do álbum Feel Euphoria)
02. She Is Everything (do álbum Octane)
03. On A Perfect Day (do álbum Spock's Beard)
04. Jaws Of Heaven (do álbum X)
05. Waiting For Me (do álbum Brief Nocturnes And Dreamless Sleep)
06. Tides Of Time (do álbum The Oblivion Particle)
07. Falling For Forever (inédita)

Programa do DVD:
01. Start Movie
02. Beginnings
03. Walking On The Wind
04. Working With Kevin
05. The Doorway
06. Rehearsing Kindness
07. BosPop
08. The Light
09. Perpetual Changes
10. Encore
11. Back In the Day

Selo: InsideOut Music

Spock's Beard é:
Neal Morse: voz, guitarra, violão, piano, teclado, mellotron (de 1995 a 2002 / 2015)
Nick D'Virgilio: bateria, voz, percussão, guitarra, violão (de 1995 a 2010 / 2015)
Ted Leonard: voz, guitarra (à partir de 2012)
Alan Morse: guitarra, violão, voz, mandolin, autoharp
Dave Meros: baixo, voz
Ryo Okumoto: órgão hammond, mellotron, piano, sintetizador, clavinete, vocoder (à partir de 1996)
Jimmy Keegan: bateria, percussão, timpani, voz (em turnê: 2003-2012; fixo: 2012-2015)

Discografia:
- The First Twenty Years (2015) - compilação
The Oblivion Particle (2015)
Brief Nocturnes and Dreamless Sleep (2013)
- X (2010)
- Spock's Beard (2006)
Octane (2005)
Feel Euphoria (2003)
Don't Try This At Home & The Making Of V (2002) - DVD
Snow (2002)
V (2000)
Day for Night (1999)
The Kindness of Strangers (1998)
Beware of Darkness (1996)
The Light (1995)

Site oficial: www.spocksbeard.com

No comments:

Post a Comment