Sunday, December 20, 2015

NO CINEMA: Star Wars: The Force Awakens (Star Wars: O Despertar da Força)

Há muito tempo atrás, numa galáxia não muito distante, havia a trilogia clássica. Todos eram felizes, os filmes consolidaram um reino praticamente absoluto na cultura popular e na mente das pessoas. A trilogia clássica era unânime, e mantinha a base de fãs unida e fiel à causa de um certo George Lucas. Então, vieram os prelúdios no final dos anos 90 e arruinaram com tudo! A base de fãs se dividiu, Lucas foi para o lado negro da força e tudo ruiu. Star Wars virou um negócio muito lucrativo e perdeu suas raízes de uma história contada com o coração, para dar espaço para aberrações como Gungans, Jake Lloyds e Hayden Christensens, e uma história que não tinha necessidade alguma de existir. Pior! Os filmes da trilogia clássica foram maculados com efeitos especiais desnecessários e adições que estragavam completamente a magia da história. Foi neste cenário caótico, que um novo guerreiro jedi foi convocado para trazer de novo a ordem na galáxia. Seu nome, é J.J. Abrams.

Com a luz irradiada deste guerreiro, a saga se inicia novamente. Para que isso acontecesse, duas coisas tiveram que ocorrer antes: primeiramente, George Lucas vende sua criação para a Disney, fazendo com que o império do Mickey detenha agora não só a Marvel, mas também a Lucas Film e todas as suas subsidiárias. Após isso, Lucas cede algumas de suas ideias do que ele pretendia fazer se houvessem mais filmes da saga. Quando J.J. Abrams assume a direção do filme, TODAS essas ideias de George Lucas são SUMARIAMENTE DESCARTADAS, e um novo roteiro é iniciado. Não poderíamos ter tirado sorte maior nesta vida!

Para evitar o máximo falar spoilers aqui nesta postagem, serei breve na descrição da trama: Luke Skywalker (Mark Hamill de volta) se encontra perdido em algum lugar que ninguém sabe exatamente onde é. Muitos anos se passaram após Return of the Jedi, o último filme da trilogia clássica. Eu fiz um especial inteiro sobre a trilogia, quem quiser, está convidado a conferir. Enfim, muito tempo se passou, e das cinzas do antigo Império Galático, surge a Primeira Ordem, uma nova ameaça que se encontra no lado negro da força. Temos até mesmo um novo imperador e um novo "Darth Vader", o pupilo deste novo imperador, simplesmente chamado Kylo-Ren (Adam Driver).

Entre os soldados stormtroopers, há um chamado Finn (John Boyega), que não sabe exatamente de onde veio. Ele, por ter um compasso moral muito nobre, se cansa da vida de stormtrooper e abandona a tropa da Primeira Ordem, também fugindo com ele um piloto chamado Poe Dameron (Oscar Isaac) e um novo "R2-D2", o androide simplesmente chamado BB-8. O robozinho acaba encontrando-se com uma menina chamada Rey (Daisy Ridley), que será a protagonista da nova aventura; assim como Finn, também não sabemos nada sobre suas origens, apenas que ela é um membro da Resistência.

Então, velhos e novos personagens se encontram. Temos o retorno da nave Millenium Falcon, a mesma que Han Solo (Harrison Ford) e Chewie (Peter Mayhew) pilotavam. Vemos Rey e Finn conhecerem Han e Chewbacca, e se encontrarem com a General Leia Organa (Carrie Fisher) - sim, aqui ela não usa o título de princesa. Outros personagens clássicos reaparecem eventualmente, como C-3PO (Anthony Daniels), R2-D2 (Kenny Baker) e até mesmo o general Ackbar (Tim Rose), ou general cara-de-peixe, como dizíamos! Vemos o deserto de Tatooine, vemos um relance do planeta Hoth, e outros lugares da galáxia, lugares familiares, e outros nem tanto.

E estes reencontros são muito gratificantes! O filme faz o máximo de esforço possível para concentrar a nova aventura nos personagens novos, pois afinal de contas, trata-se de uma nova narrativa da saga do universo Star Wars. Mas mesmo assim, os personagens clássicos são tratados com respeito e dignidade. Han Solo, por exemplo, não está aqui somente para "passar o bastão" para uma nova geração, mas sim para fazer parte atuante da nova história, e é isso que o velho caçador faz!

Inclusive, devo fazer aqui menção ao novo imperador. Ele é assustador e muito, muito sombrio. Se J.J. Abrams souber trabalhar o personagem da forma correta, ele poderá ser uma peça tão bacana neste novo jogo quanto o imperador da trilogia clássica. Quanto ao novo "Vader", Kylo-Ren, você nem imagina a tremenda revelação em suas origens aqui, é muito bacana e bem bolado, e espero sinceramente que ele seja melhor trabalhado no próximo filme.

O novo dróide, BB-8, já se reúne com seus companheiros das antigas, R2 e 3PO, para agigantar mais esta família. Todas as criaturas são bem desenhadas no filme, sem exageros e nem piadas de mau-gosto, como existiram nos mal-fadados prelúdios.

E o melhor de tudo neste novo filme, é que nem sequer ouvimos menção dos prelúdios e nem de nada que aconteceu neles, apesar de o famoso letreiro inicial da saga estampar o número do episódio lá em cima. Para mim, estes prelúdios não existem e jamais aconteceram em minha cronologia pessoal, portanto fico extremamente feliz de que sequer sejam mencionados, e espero que continue desta forma pelo resto da franquia.

Ao invés das piadas de mau gosto dos prelúdios, ou do andamento chato e do romancezinho forçado e piegas deles, sem contar a CG exagerada e que destoava completamente do resto dos elementos dos filmes, o que temos aqui é realmente um retorno à atmosfera da trilogia clássica. Pela primeira vez, desde 1983, eu sinto que estou realmente assistindo um filme novo de Star Wars. A história é bacana, excitante, o ritmo e a atmosfera são corretos, cheios de ação e aventura e drama na hora certa, os personagens novos são interessantes, tudo muito bem cozinhado, te deixando com aquele gosto de quero-mais que a trilogia clássica tinha em cada um dos filmes. Ao invés da frustração dos prelúdios, somos brindados com algo que nos deixa curiosíssimos para saber o que vai acontecer no próximo filme.

Um adendo: fiquei surpreso com a participação de alguns atores neste filme! Você pode não saber disso, mas Daniel Craig - ele mesmo, o atual Bond, James Bond! - está aqui neste filme como um soldado stormtrooper! Preste atenção na cena em que Rey exerce controle mental em um dos soldados com a Força para se libertar! Eu fiquei surpreso quando vi os créditos do filme! Também estão aqui presentes o padre de The Exorcist Max von Sydow, o Miles Straume da série Lost, Ken Leung, e o Matt Parkman da série Heroes, Greg Grunberg, todos fazendo papéis menores! Eu não ficaria tão surpreso assim se fosse apenas Leung ou Grunberg, mas puts, Max von Sydow e Daniel Craig aqui como coadjuvantes em papéis minúsculos, foi realmente uma surpresa das grandes, fora que Craig nem mesmo mostra a cara, eu só sei que ele esteve aqui porque está lá o nome dele no IMDB! Surpreendente!

Para mim, este é o episódio 4 da saga, sendo que eu ignoro veementemente os prelúdios; desta forma, mal posso esperar pelo episódio 5, que sairá em algum momento no futuro, desta nova trilogia da série. Vamos ver o que J.J. Abrams nos guarda para sua próxima investida no universo de Star Wars.

Podemos dizer, de forma geral, que desta vez, a Força realmente nos chama novamente, ela finalmente despertou, e de fato, temos um novo Star Wars acontecendo! J.J. Abrams não poderia ter tomado decisão melhor em descartar todas as ideias de Lucas para este filme e escrever as suas próprias. É isso aí, titio Lucas! Adeus! Já é bom demais que você tenha todos estes personagens creditados em seu nome em todo filme da saga que acontecer. Você criou todo este universo? Ótimo, valeu mesmo, parabéns pra você! Mas de nada vale isso se era para avacalhar tudo depois. Mais poder para J.J. Abrams, especialmente depois de ele ter dito o que todo mundo queria ouvir em uma entrevista:



E que venha os próximos desdobramentos da série. Mais força para J.J. Abrams e sua equipe! Estou ainda aguardando o lançamento em blu-ray da trilogia clássica inalterada que felizmente teremos depois deste filme. E que ele não siga o caminho dos antigos que foram alterados e estragados por Lucas de todas as maneiras.

Ia me esquecendo: pra não parecer que não tenho críticas em relação a este filme, tenho uma. Um dos meus personagens favoritos da saga não vai aparecer mais, foi muito difícil eu me despedir dele. Mas de qualquer forma, acredito que faz parte das várias rimas que esta nova aventura faz com a trilogia clássica, especialmente com o primeiro filme de 1977. De resto, é recomendação máxima para todas as pessoas, cinéfilos, nerds e quem quer que seja! A Força voltou, e parece que está mais forte do que nunca!

QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊS!

Star Wars: The Force Awakens (2015)
Título em português BR: Star Wars: O Despertar da Força
Nota: 10 / 10

Direção: J.J. Abrams
Produção: J.J. Abrams, Bryan Burk, Tommy Gormley, Lawrence Kasdan, Kathleen Kennedy, Michelle Rejwan, Ben Rosenblatt, John Swartz
Roteiro: Lawrence Kasdan, J.J. Abrams, Michael Arndt (baseado em personagens criados por George Lucas)
Trilha sonora: John Williams

Estrelando: Harrison Ford, Mark Hamill, Carrie Fisher, Adam Driver, Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong'o, Andy Serkis, Domhnall Gleeson, Anthony Daniels, Max von Sydow, Peter Mayhew, Gwendoline Christie, Joonas Suotamo, Simon Pegg, Kiran Shah, Pip Torrens, Andrew Jack, Rocky Marshall, Greg Grunberg, Ken Leung, Mike Quinn, Michael Giacchino, Kipsang Rotich, Daniel Craig

Outros filmes desta cinessérie:

Novos prelúdios e derivados:
Rogue One: A Star Wars Story (Rogue One: Uma História Star Wars) (2016)

Novas sequências:
- The Last Jedi (Os Últimos Jedi) (2017)
- The Force Awakens (O Despertar da Força) (2015)

Prelúdios:
- Episode III - Revenge of the Sith (Episódio III - A Vingança dos Sith) (2005)
- Episode II - Attack of the Clones (Episódio II - O Ataque dos Clones) (2002)
- Episode I - The Phantom Menace (Episódio I - A Ameaça Fantasma) (1999)

Trilogia clássica:
Return of the Jedi (O Retorno do Jedi) (1983)
The Empire Strike Back (O Império Contra-Ataca) (1980)
Star Wars (Guerra nas Estrelas) (1977)

Trailer:

No comments:

Post a Comment