Monday, September 21, 2015

NO CINEMA: The Man from U.N.C.L.E. (O Agente da U.N.C.L.E.)

Creio eu que não me lembro de ter assistido algum episódio da série original de 1964, estrelando Robert Vaugh e David McCallum. Quando cheguei em casa, após a sessão, fiquei imaginando se lembrava de ter visto algo antes sobre este seriado, mas acabou que realmente não me lembro de tê-lo visto alguma vez, e se vi, havia me esquecido. Portanto, minha crítica será em cima do filme somente. Mas uma coisa é certa. Este filme gerou uma curiosidade imensa de checar o seriado, de tão legal que foi. E vendo que a série criada por Sam Rolfe ainda teve a colaboração do escritor Ian Fleming, criador de James Bond, aí é que minha curiosidade e apetite enorme por histórias de espionagem foram aguçados mais ainda!

A história é de época, se passa nos anos 1960, mesma época da série de TV, o que é muito legal porque cria um vínculo, o diretor Guy Ritchie e o roteirista Lionel Wigram não tentaram atualizar a história, somente a estética cinematográfica, deixando os atores com aparência típica de espiões dos anos 60. A trama envolve o clássico conflito entre o ocidente e o oriente, entre EUA e Rússia, quando estes países se bicavam de maneira ainda mais ardilosa pelo controle mundial e a imposição de ideologias capitalistas ou comunistas. Que trama atual, não? Incrível como o mundo dá voltas.

Enfim, neste cenário de conflito armado e espiões infiltrados, um agente americano de comportamento classudo suave e sofisticado, Napoleon Solo (Henry Cavill, o novo Superman) e um agente russo casca grossa e pavio curto, Illya Kuryakin (Armie Hammer, que quase foi o Batman em um engavetado filme da Liga da Justiça, anos atrás), dois espiões enviados pela CIA e pela KGB, tem que esquecerem as suas diferenças ideológicas e trabalharem juntos em uma missão para proteger a sobrinha de um cientista nazista que trabalhava em uma compania de carregamento do casal italiano Vinciguerra, e acabar com a organização do casal, evitando um conflito mundial que poderia acabar com todos, envolvendo forças sombrias do governo de Mussolini e dos próprios comunistas e alemães.

Neste ínterim, os espiões tem que aprender a trabalharem juntos e a se aguentarem, assim como resistirem aos gracejos de seus pares femininos, Gabriella Teller (Alicia Vikander, belíssima) e Victoria Vinciguerra (Elizabeth Debicki), sendo também auxiliados pelo chefe da organização U.N.C.L.E. (United Network Command for Law and Enforcement), Alexander Waverly (Hugh Grant).

A trama é bastante dinâmica e as cenas de ação contém aquele dinamismo e estética rápida de montagem que normalmente tem nos filmes de Guy Ritchie, além é claro do eventual humor ácido dos protagonistas, sem perder a classe; Cavill e Hammer estão ótimos em seus papéis e tem uma excelente química em cena. Hammer aqui se mostra um ator muito melhor e que sabe muito mais dividir a tela com um companheiro de atuação do que quando fez The Lone Ranger (O Cavaleiro Solitário) com Johnny Depp. De quebra, se alguém aí está morrendo de antecipação para ver Batman e Superman interagirem na tela grande ano que vem, aqui temos um Superman e um "quase-que-foi" Batman se bicando em tela e fazendo pouco um do outro. Foi bem legal de ver.

Uma cena bastante engraçada é quando Solo está sendo torturado com choques e então Kuryakin chega para socorrer o parceiro e eles colocam o bigodudo torturador na cadeira, só que o dispositivo havia parado de funcionar. Aí os dois saem da sala para discutir algo e o bigodudo começa a queimar lá dentro com o dispositivo. As risadas vem muito fácil quando os dois simplesmente se viram para trás, vendo o cara fritar, e dizem calmamente:

Kuryakin: Olha, parece que ele consertou o negócio!
Solo: Droga, esqueci minha jaqueta lá!

Recheado de surpresas, piadas e cenas de ação, e contando com uma trilha sonora fantástica que hora parece advinda do jazz, hora do faroeste, hora de ritmos latinos, entre outras variedades, e contando ainda com temas de Ennio Morricone, The Man from U.N.C.L.E. termina com aquela sensação bacana de termos visto um filme muito divertido de espionagem e com vontade de saber se os roteiristas irão levar adiante a ideia e produzir mais longas com os roteiros da série de TV, que eu estarei indo prontamente atrás em pouco tempo para conhecer melhor. Filme recomendadíssimo!

The Man from U.N.C.L.E. (2015)
Título em português BR: O Agente da U.N.C.L.E.
Nota: 8,5 / 10

Direção: Guy Ritchie
Produção: Steve Clark-Hall, John Davis, Jeff Kleeman, Lionel Wigram
Roteiro: Guy Ritchie, Lionel Wigram, Jeff Kleeman, David C. Wilson (baseado na série de TV criada por Sam Rolfe)
Trilha sonora: Daniel Pemberton (com tema de Jerry Goldsmith)

Estrelando: Henry Cavill, Armie Hammer, Alicia Vikander, Elizabeth Debicki, Luca Calvani, Sylvester Groth, Hugh Grant, Jared Harris, Christian Berkel, David Beckham, Alexander Hathaway, Philip Howard

Trailer:

No comments:

Post a Comment