Sunday, March 26, 2017

FILME: The Lego Batman Movie (LEGO Batman: O Filme)

Nota: 8 / 10

Voltei! Voltei e não vou mais abandonar o navio este ano! Ou assim espero... enfim, resolvi voltar e já falar sobre algumas coisas que perdi nos cinemas e tive que recorrer à telinha para assistir. Dessa forma, vamos recomeçar pela única coisa lógica que eu poderia usar para recomeçar: O BATMAN!

Os filmes da LEGO não são muito a minha praia. Até acho engraçadinhos, mas não tenho paciência de acompanhar; vi o filme da LEGO em 2014 nos cinemas, mas não me diverti tanto quanto outros se divertiram. Desculpe se estou soando meio ranzinza, mas não me capturou a atenção; é por isso que eu nem me incomodei no fim de não ter visto este nos cinemas. Fora que ele não é o primeiro filme da LEGO com o Batman e também não será o último, já houve um monte de filmes do morcego no formato LEGO antes, sem contar videogames. Mas vamos dar uma conferida nele.

Lembrando que, conforme anunciado, vão ter outros filmes da LEGO nos próximos meses, este ano ainda está programado para sair um do Ninjago, mas eu não sei se vou acompanhar tudo que a LEGO lançar, então não espere uma cobertura minha aqui no blog de cada um dos filmes. O que eu conseguir assistir, eu vou falar, obviamente, mas nem tudo pode cair no meu interesse.

O Batman, por outro lado, cai muito no meu interesse, eu assisto cada coisa que lançam com o nome do morcego; nem sempre gosto de tudo, mas acompanho. Este filme... bem... estão pintando ele por aí como a última bolacha do pacote, mas eu venho aqui dizer que em termos de Batman, ele não é essa Coca-Cola toda. É divertido, engraçado em algumas partes, outras não, como sátira do universo do morcego funciona bem, e quem é leigo, e isso eu garanto, corre o risco de se divertir pra valer. Mas não caiu no meu paladar não, tanto pelo estilo de humor afetado, quanto pelo fato de eu já não ter curtido muito o filme da Lego em 2014, amigão, então eu já esperava que o resultado com este não iria ser muito diferente.

E isso não é mau-humor da minha parte não, caro leitor, juro por Deus! Eu, que não curto o Batman do Adam West achei o filme do ano passado, Return of the Caped Crusaders, divertidíssimo, possivelmente bem mais divertido do que este aqui.

Enfim, voltamos para o universo das pecinhas de LEGO, onde todo mundo é afetadamente mais feliz do que o normal e parece ter bebido litros de café e fumado várias carreirinhas, para estarem sempre contentes e agitados do jeito que são. E, no universo LEGO, este Batman (Will Arnett) se comporta dessa maneira. O morcego se acha o tal, o bonzão, sai pela rua dando espetáculo enquanto caça os bandidos, canta músicas (exceto aquela do primeiro filme da Lego), toca guitarra, enfim, chamar isso de exagero humorístico é suavizar o conceito. Ele nem sequer tira a máscara quando vai para a Mansão Wayne, fica lá de boa com ela. Coringa (Zach Galifianakis), Arlequina (Jenny Slate), Espantalho (Jason Mantzoukas), Charada (Conan O'Brien), Duas-Caras (Billy Dee Williams, acredite se quiser!), etc, etc, etc, se juntam ao espetáculo na cidade.

O morcego dá uma gelada no Coringa dizendo que o vilão não é especial como pensava e o palhaço fica tentando arranjar uma maneira de fazer o morcego mudar de opinião, então ele bola um plano de se render e se deixar capturar pela nova comissária de polícia Barbara Gordon (Rosario Dawson).

Batman fica em sua caverna e mansão, vendo o Superman (Channing Tatum) pela TV e sentindo pena de si mesmo. Não demora muito para o morcego, se sentindo inútil e desprezado, tentar colocar o Coringa na Zona Fantasma, onde Superman manda os monstros e vilões perigosos. Só que o Coringa acaba chegando lá primeiro, e lá, encontra King Kong (Seth Green), Voldemort (Eddie Izzard), a Bruxa Má do Mágico de Oz, um dinossauro, o Olho de Saurom (Jemaine Clement), agentes Smith, Dracula, e vários outros personagens, e solta todos eles. Pelo visto, aqueles pai e filho do filme anterior ainda não pararam de brincar e inventar histórias!

A trama é basicamente essa. Batman tem que aprender o valor do trabalho em equipe e contar com a ajuda de Alfred (Ralph Fiennes), Barbara e Robin (Michael Cera) para deter o seu maior vilão e reconhecer que sem ele, o morcego não teria uma razão para vestir o capuz todas as noites e sair por aí. Pense como se o Batman tivesse caido nas mãos da Disney moderna e ela tivesse decidido fazer um filme mais ou menos no estilo de The Incredibles, ou coisa assim. As referências são inúmeras, variando desde o último filme do DCEU até lá atrás, com o Batman do Adam West. A aproximação com seu público é para todas as idades. Fãs antigos vão ver as referências e piadas auto-referentes e crianças vão se divertir com uma trama light, nada sombria, e cheia de surpresas e aquela atmosfera festeira da LEGO e os efeitos sonoros de boca que os dubladores fazem.

Em outras palavras... segue aquela mesma fórmula que o primeiro filme da Lego, e justamente por causa disso, não caiu muito no meu gosto. Como eu disse antes, até achei engraçadinho, e tal, mas prefiro me dedicar às tramas sombrias do morcego. Se eu tivesse ido ao cinema ver, valeria talvez a minha fome de pipoca e o Imax, porque os visuais são deslumbrantes realmente; mas não o preço inteiro do ingresso, pelo menos pra mim. Nesse sentido, brincar de Lego seria mais divertido que ver a brincadeira pronta na sua frente sem você participar dela. A recomendação fica somente para aquelas pessoas que curtiram o primeiro filme das pecinhas e acham bacana ver o cruzado em sua versão mais light e amigável. Fãs de Adam West certamente vão adorar este filme, podem ter certeza disso.

Eu... vou esperar pelo próximo filme de HQs do ano, Logan.

E antes que alguém pergunte, sim, é um filme melhor e mais bem acabado que Batman V Superman, COM CERTEZA! Mesmo em se tratando de uma sátira estrelada por rostos conhecidos de Hollywood, ao invés das vozes do DCUAOM que todo mundo que acompanha a série animada da DC está acostumado. Ou pelo menos eu... que saudade de Kevin Conroy, Mark Hamill, Tara Strong... caramba, senti falta até do Jason O'Mara, o Batman atual das animações, e olha que eu nem sou tão chegado assim na voz dele para o morcego!

Ah, tem cenas pré-créditos, aquelas dancinhas e performances musicais e piadas finais que tem em todo filme infantil, então se você curtiu a ideia, aguarde por elas. É isso, pessoal. Não é muito a minha praia, mas reconheço os méritos do filme.

E pra finalizar: "senha: Iron Man sucks!" Hahahaha! Impagável! O pessoal da Marvel deve ter ficado de bico! Ou não, afinal de contas... "everything is awesome!", não era essa a ideia do primeiro filme da Lego? Pois é! Tudo é uma brincadeira! Ainda bem!

The Lego Batman Movie (2017)
Título em português BR: LEGO Batman: O Filme

Direção: Chris McKay
Produção: Jon Burton, Ryan Halprin, Roy Lee, Dan Lin, Phil Lord, Benjamin Melniker, John Powers Middleton, Christopher Miller, Amber Naismith, Michael Uslan
Roteiro: Seth Grahame-Smith, Chris McKenna, Erik Sommers, Jared Stern, John Whittington (baseado em personagens criados por Bill Finger, Bob Kane, Jerry Siegel, Joe Shuster, Jerry Robinson e na linha de brinquedos criada por Ole Kirk Christiansen)
Trilha sonora: Lorne Balfe

Elenco de vozes originais: Will Arnett, Michael Cera, Rosario Dawson, Ralph Fiennes, Zach Galifianakis, Jenny Slate, Conan O'Brien, Billy Dee Williams, Zoë Kravitz, Seth Green, Channing Tatum, Jonah Hill, Hector Elizondo, Mariah Carey, Chris McKay, Jemaine Clement

Outros filmes desta cinessérie:
The Lego Batman Movie (LEGO Batman: O Filme) (2017)
- The Lego Movie (Uma Aventura Lego) (2014)

Trailer:

No comments:

Post a Comment