Saturday, October 30, 2004

CD: V - Spock's Beard

Este foi considerado, por muitos em 2000, como o melhor disco do Spock's Beard até então. Lembro de todo hype que via surgir na net quando do lançamento desse disco, pois foi quando eu descobri a banda. Aqui, os incansáveis Neal, Alan, Dave, Ryo e Nick, a tripulação do Spock's Beard embarca novamente em suas aventuras progressivas. Como sempre, com muito esforço e criatividade, a banda tenta se superar em um lançamento, e neste último, não foi diferente. Ah, vale ressaltar que a ilustração da capa do disco é tão boa quanto seu conteúdo, entremeado em dois épicos nos extremos e o recheio de faixas curtas.

A primeira faixa, "At The End Of The Day", um épico de 16:30 minutos, já marca uma abertura no melhor estilo Gênesis. Os coros remetem diretamente ao Yes. Então a música diminui o ritmo e começa uma melodia espanholada, seguindo o estilão Neal Morse de sempre, com passagens quebradas e variando entre partes tranquilas e aceleradas, terminando de maneira brilhante. Uma excelente faixa de abertura! A segunda, "Revelation", tem ares de Marillion era Hogart, com suas passagens profundas e outras vezes fortes, sempre melancólicas cruzando-se entre o soul e o rock. Alan aqui põe todo seu sentimento em um solo matador!

A seguir, temos a continuação de "Thoughts" do segundo disco Beware Of Darkness, "Thoughts (part 2)", aqui os coros de vozes a lá Yes da primeira parte são mantidos (e executados ao extremo) e as passagens quebradas são aprimoradas, com breves momentos de descanso. Na próxima, "All On A Sunday", a música em si é bastante influenciada no som dos Beatles, lembra bastante "I Got A Feeling" do disco Let It Be. A seguir, uma faixa mais lenta, "Goodbye To Yesterday", Neal canta como se tivesse cantando uma canção de ninar, a música é lindíssima e tem bastante aquela atmosfera de descanso, repouso.

A próxima faixa, o maravilhoso épico que fecha o disco, "The Great Nothing", tem uma letra que acredito que muita gente se identificará, falando de como se sai do nada para nos tornarmos alguma coisa. Começa em "From Nowhere", a introdução desta primeira parte instrumental lembra de cara "Watcher Of The Skies" do Genesis, seguida por uma linha de violão de Neal maravilhosa. A seguir, sombras de King Crimson, uma batida forte e marcante e um riff de Neal marcam a atmosfera da música; começa "One Note", uma pausa e entra a voz de Neal, cantando uma melodia lindíssima, com as letras nos fazendo refletir; "Come Up Breathing", um interlúdio acústico maravilhoso introduz com uma linha harmônica de violão belíssima, seguindo com mais uma passagem forte e marcante e após a frase 'One note timeless .......' passagens quebradas e guitarras e melotrons em uma orgia instrumental iniciam a frenesi progressiva, com belíssimas passagens de piano e riffs de guitarra fortes de Alan, terminando silenciosamente dando a deixa a uma sessão muito marcante do épico, "Submerged" entremeada por momentos de muitas mudanças no andamento e partes mais melódicas, seguida de "Missed Your Calling", que lembra um pouco o setor intermediário de "Supper's Ready" do Genesis, aliás, este épico praticamente é a "Supper's Ready" do Spock's Beard. Nesta parte, entremeada por efeitos sonoros e partes quebradas e calmas, a banda novamente dá um show de musicalidade. Há um solo arrasador de Alan antes do refrão que encerra essa parte, seguido pelo vocal forte e rasgado de Neal. Ao comando de Neal, tudo se silencia novamente, e vamos para a última parte, "The Great Nothing", retomando o tema inicial com certas alterações, claro, incluindo riffs de teclado arrasadores e harmonização belíssima, fechando o épico e o disco com chave de ouro! Mais um trabalho bem feito e brilhantemente executado.

Desnecessário dizer que a banda se superou mais uma vez, em relação aos outros discos, não é mesmo? Para os amantes inveterados do bom rock progressivo, este disco é indispensável!

V (2000)
(Spock's Beard)
Nota: 10 / 10

Tracklist:
01. At the End of the Day
02. Revelation
03. Thoughts (Part II)
04. All On a Sunday
05. Goodbye to Yesterday
06. The Great Nothing
        I. From Nowhere
        II. One Note
        III. Come Up Breathing
        IV. Submerged
        V. Missed Your Calling
        VI. The Great Nothing


Selos: InsideOutMusic

Spock's Beard é:
Neal Morse: voz principal, piano, violão e sintetizador
Alan Morse: guitarra, voz
Dave Meros: baixo, trompa e voz
Ryo Okumoto: órgão hammond e mellotron
Nick D'Virgilio: bateria, voz

Discografia:
The First Twenty Years (2015) - compilação
The Oblivion Particle (2015)
Brief Nocturnes and Dreamless Sleep (2013)
- X (2010)
- Spock's Beard (2006)
- Octane (2005)
- Feel Euphoria (2003)
Don't Try This At Home & The Making Of V (2002) - DVD
- Snow (2002)
- V (2000)
Day for Night (1999)
The Kindness of Strangers (1998)
Beware of Darkness (1996)
The Light (1995)

Site oficial: www.spocksbeard.com

No comments:

Post a Comment