Monday, March 7, 2005

CD: Platinum Collection - Genesis

Ironicamente, o próprio Phil Collins nem ficou sabendo do lançamento desse pacote até sua fase final. Vai entender o que se passa na cabeça dos promotores da gravadora responsável pela antologia da banda! Houve também problemas com relação ao lançamento da versão SACD de The Lamb Lies Down On Broadway, que fez com que sua data fosse adiada. Mas enfim, "detalhes" à parte...

No início, a intenção era lançar um Archives vol. 3, mas no fim das contas, as tais raridades sobressalentes eram apenas versões demo de qualidade inferior. Posso dizer que a opção por uma coletânea da banda foi uma idéia bem melhor e muito mais viável, considerando que ela ainda não tem uma coletânea decente no mercado. Aquilo (Turn It On Again - The Hits) não é coletânea do Genesis nem na Terra Média, vai! Tudo bem que possui os maiores hits da banda e uma ou outra da era Gabriel. A única coisa ruim nessa história toda é que Phil se aposentou e o Genesis finalmente está desativado. Ironia do destino...! E nós e o cenário músical britânico perdemos muito com isso! Que pena!

Mas deixando as avarezas da vida e voltando ao lançamento, entitulado Platinum Collection, ele reforça mais uma vez uma velha e conhecida máxima: em se tratando de uma grande banda, grandes shows ou grandes coletâneas, não adianta insistir, sempre vai faltar algo aqui e ali. É complicado agradar a todo mundo, a própria banda que o diga! E coletâneas são iguais listas de melhores do ano, sempre geram polêmica!

"- Ah, Ricardo, mas são 40 faixas, como está faltando coisa??"

Olha, se você conhece a banda à fundo como eu, nem continue lendo isso, você sabe do que estou falando! Pule para o último parágrafo! Mas se você é leigo, eu explico: foram 15 álbums de estúdio ao longo de trinta e poucos anos de existência e milhares e milhares de outras músicas inéditas colocadas em lançamentos posteriores e mais uma tantada de apresentações ao vivo marcantes. Agora, contabiliza... Manja Rush? Então... Falando nisso, eu já mencionei que essa é uma daquelas bandas que quanto mais se ouve, mais se vicia? Bem, acho que fui claro, né? Sou o que se pode chamar de fã confesso da banda, daqueles chatos mesmo!

Somente compre esse lançamento se você realmente for analfabeto ou semi-analfabeto de Genesis, do contrário, você não vai ter nada de novo, a não ser as músicas dos discos dois e três em nova remixagem. E realmente tem pra todo mundo aqui nesse pacote triplo.

O primeiro disco se trata dos 10 anos finais da banda, englobando músicas dos três últimos discos de estúdio. Quer ver como ficou faltando um monte de coisas? Não consta nele, maravilhas como "Driving The Last Spike", "Dreaming While You Sleep", "Living Forever", "Way Of The World", "Fading Lights", "Silver Rainbow", "Domino", "The Brazilian", "Congo", "The Dividing Line", "Uncertain Weather", que poderiam estar no lugar de coisas mais triviais como "In Too Deep", "Hold On My Heart", "Illegal Alien", "Paperlate", "Calling All Stations". Não que eu não goste dessas músicas, mas existem coisas bem mais interessantes, e se queriam colocar um leftover, no disco, poderiam ter colocado "Anything Now", "7-8", "Evidence Of Autumn", ao invés de "Paperlate". Fora isso o disco está na média, por conter verdadeiras obras como "No Son Of Mine", "I Can't Dance", "Tonight, Tonight, Tonight", "Throwing It All Away", "Land Of Confusion", "Mama" e "Home By The Sea-Second Home By The Sea".

Eu avisei que eu era chato!

E o segundo disco segue apresentando algo do período de 1976 à 1981, em que a banda e os fãs tiveram que superar a perda de dois ícones, Peter Gabriel e Steve Hackett. E assim como o CD anterior, ficou faltando muita coisa! "Keep It Dark", "Misunderstanding", "Undertow", "Your Own Special Way" poderiam ser substituídas por "Dodo/Lurker", "Man Of Our Times", "Duke's Travels", "Down And Out", "Eleventh Earl Of Mar", "Dance On A Volcano" e "Squonk" tranqüilamente. Não digo que deveriam constar todas elas, mas oras, "Squonk" é um clássico, e "Man Of Our Times" é maravilhosa, deveriam estar!! Fora isso, você vai achar aqui verdadeiras obras-primas da banda, como "Abacab", "Turn It On Again", "Behind The Lines-Duchess", "Many Too Many", "In That Quiet Earth-Afterglow" e "Los Endos".

E se você acha que o último disco será poupado por ser a era Peter Gabriel, enganou-se!

OK, todas as músicas aqui são relevantes, umas mais, outras nem tanto, mas certas coisas poderiam ter sido retiradas para caber mais material. "Supper's Ready" é de longe, a mais relevante do disco, e representa a verdadeira essência do Genesis dos primórdios, ou seja, uma verdadeira obra-prima, só ela já valeria o disco três! Daqui a pouco eu digo o que está faltando. "Counting Out Time" é legal, mas poderia ter entrado outra. O mesmo pode-se dizer de "The Cinema Show". O problema é que a era Peter Gabriel (1969 a 1974) é a era do experimentalismo levado às últimas conseqüências, época do medievalismo musical da banda, dos grandes épicos progressivos. Pessoalmente eu colocaria "Stagnation" e "Fly On A Windshield" no lugar dessas. Além de "Supper's Ready", você vai achar outras obras-primas seminais aqui, como "The Lamb Lies Down On Broadway", "The Carpet Crawlers", "Firth Of Fifth", "I Know What I Like (In Your Wardrobe)", "The Musical Box" e "The Knife".

No final das contas, esse acaba sendo o melhor ponto de partida para quem ainda não conhece uma das bandas mais geniais, versáteis e interessantes da história. Estão todos aqui, reunidos, mostrando porque foram uma das bandas modelo dos anos 70 e porque continuam a influenciar muitas pessoas com seu trabalho ímpar. E como esse lançamento culmina com o lançamento do DVD The Video Show, esse seria um excelente aditivo para você se apaixonar de vez pelo som do Genesis.

Platinum Collection (2004)
(Genesis)
Nota: 8 / 10


Tracklist:
Disco 1
01. No Son Of Mine
02. I Can't Dance
03. Jesus He Knows Me
04. Hold on My Heart
05. Invisible Touch
06. Throwing It All Away
07. Tonight, Tonight, Tonight" (1999 edited version)
08. Land Of Confusion
09. In Too Deep
10. Mama
11. That's All
12. Home by the Sea
13. Second Home By The Sea
14. Illegal Alien
15. Paperlate
16. Calling All Stations   

Disco 2
01. Abacab
02. Keep It Dark
03. Turn It on Again
04. Behind the Lines
05. Duchess
06. Misunderstanding
07. Many Too Many
08. Follow You Follow Me
09. Undertow
10. ...In That Quiet Earth
11. Afterglow
12. Your Own Special Way
13. A Trick Of The Tail
14. Ripples
15. Los Endos

Disco 3
01. The Lamb Lies Down On Broadway
02. Counting Out Time
03. The Carpet Crawlers
04. Firth of Fifth
05. The Cinema Show
06. I Know What I Like (In Your Wardrobe)
07. Supper's Ready
08. The Musical Box
09. The Knife

Selo: Virgin (UK), Atlantic/Rhino (US)

Genesis é:
Peter Gabriel: voz, flauta, oboé, mandolim
Phil Collins: voz, bateria, percussão, drum machine
Ray Wilsom: voz
Anthony Phillips: guitarra, violão
Steve Hackett: guitarra, violões
Mike Rutherford: guitarras, violões baixos
Tony Banks: teclados, órgãos, violão 12 cordas, mellotron, sintetizadores
John Mayhew: bateria

Músico adicional:
Nir Zidkyahu: bateria

Discografia:
Platinum Collection (2004)
Live at Wembley Stadium (2003) - DVD
The Way We Walk – Live in Concert (2002) - DVD
...Calling All Stations... (1997)
We Can't Dance (1991)
Invisible Touch (1986)
- Genesis (1983)
- Abacab (1981)
Duke (1980)
- Wind & Wuthering (1976)
- Selling England by the Pound (1973)
- Foxtrot (1972)
- Nursery Cryme (1971)
- Trespass (1970)

Site oficial: www.genesis-music.com

No comments:

Post a Comment