Tuesday, March 17, 2015

NO CINEMA: Kingsman: The Secret Service (Kingsman: Serviço Secreto)

Um tipo de filme que me chama muito a atenção para ir aos cinemas são os filmes de espionagem. Eu não consigo resistir a uma boa história de espião. Sempre que tem um novo filme de James Bond estreando, pode contar com a minha presença nos cinemas. Os filmes de espião exercem este fascínio que a gente tem em viajar o mundo, dirigir carros de marca, conhecer pessoas e culturas diferentes, viver aventuras, provar das melhores bebidas e conhecer mulheres irresistíveis. Para o público masculino, não há nada melhor do que uma boa trama de espião. Este fica então sendo o mote de Kingsman, uma comédia/aventura que homenageia o cinema de espionagem.

Na história, ficamos conhecendo um menino (Taron Egerton) conhecido como "Eggsy". Ele tem contato com uma agência de espionagem da qual seu pai fazia parte e pela qual morreu com honras. O menino fica então conhecendo seu mentor, Harry Hart (Colin Firth) que o acolhe de forma a preencher o lugar de seu pai. Um detalhe interessante é que todos na agência tem um codinome dos cavaleiros da Távola Redonda, exemplo, Harry é Galahad, o pai de Eggsy era Lancelot e o personagem de Michael Caine é Arthur, o atual cabeça da organização. Eggsy é escolhido com a intenção de fazerem dele o novo Lancelot. Só que, bem ao estilo Full Metal Jacket, existem outros candidatos ao papel. Eu citei aqui o filme de guerra de Kubrick, porque assim como lá, os soldados recém-ingressados na organização terão que se provar para ganhar o título.

Em uma outra subtrama, Eggsy sofre de bullying, inclusive de seu padrasto, no melhor estilo Harry Potter, e também de seus colegas de rua. Ele não parece a princípio material de espião, mas Galahad pretende mudar isso. Além disso, há o vilão do filme, Valentine, protagonizado aqui pelo arroz de festa Samuel L. Jackson, em uma performance fabulosa de vilão. E tal qual em um filme de James Bond, o vilão tem um capanga bizarro, aqui no caso, é a atriz Sofia Boutella fazendo o papel de Gazelle, uma lutadora com pernas de aço e pés em forma de lâminas.

A grande ironia nesses personagens vilões do filme é quando eles dizem que não vão fazer uma coisa (a exemplo da frase "este não é aquele tipo de filme"), como por exemplo revelar a trama mirabolante do vilão para dominar o mundo, mas logo após um tempo, acabam revelando da mesma forma. São essas homenagens divertidas aos filmes de espiões clássicos que fazem da experiência tão divertida. E devo dizer, Jackson aqui está divertido como eu não vejo ele faz muito tempo, seja quando ele referencia elementos de vilões clássicos de outros filmes ou quando ele faz uma crítica velada à censura PG-13 que está tão em voga em Hollywood, no traço de que seu personagem não pode ver sangue ou violência! Nem mesmo fazendo o Nick Fury na Marvel ele esteve assim tão espontâneo! Ah sim, e devo ressaltar, uma das coisas mais legais foi ver aqui juntos o Alfred (Caine) e o Nick Fury (Jackson) juntos em um só filme! Aliás, Caine e Jackson vem caprichando em suas participações em adaptações de HQs, considerando que Kingsman é mais uma dessas adaptações. Eu juro que não conhecia esta HQ, mas este filme me deu curiosidade de ir atrás.

A trama é divertida e segue muito da cartilha do filme de espionagem que vai desde abordagens em hotéis e lugares remotos a saltos de skydiving, além de algumas outras boas surpresas. Há o arco de superação de Eggsy e também de o menino se provar como espião e agente da organização. O personagem de Firth também é brilhante, divertidíssimo, ele tem um estilo de luta que só pode ser equiparado a coreografias de produções como Matrix ou então mais próximo ainda, do filme Equilibrium, com Christian Bale, aliás, fiquei impressionado em como a ação no filme é tarantinesca, sangrenta, brutal.

Algumas reviravoltas são esperadas, outras nem tanto, mas em um consenso geral, o filme prende muito sua atenção e ao mesmo tempo te entretém com o espetáculo que são as cenas de luta e a ação muito bem coreografada. Ah sim, e o filme não deixa faltar algo essencial em qualquer filme de espião, ou seja, o mocinho... como posso dizer sem dar spoiler... bom, o mocinho se dar bem com uma daquelas mulheres irresistíveis dos filmes de espiões clássicos. Pronto, fica aí a surpresa de quem será a felizarda.

Recuperando os bons motes dos filmes clássicos de espiões e brincando com todas as referências possíveis do universo do gênero, citando aí até outros filmes clássicos que vão de romances a comédias, como Pretty Woman ou My Fair Lady, Kingsman é uma divertida investida no mundo da espionagem que eu recomendo que assistam.

Kingsman: The Secret Service (2014)
Título em português BR: Kingsman: Serviço Secreto
Nota: 9 / 10

Direção: Matthew Vaughn
Produção: Adam Bohling, David Reid, Matthew Vaughn
Roteiro: Jane Goldman, Matthew Vaughn (baseada na HQ escrita por Mark Millar e Dave Gibbons)
Trilha sonora: Henry Jackman, Matthew Margeson

Estrelando: Adrian Quinton, Colin Firth, Mark Strong, Jonno Davies, Jack Davenport, Alex Nikolov, Samantha Womack, Mark Hamill, Sofia Boutella, Samuel L. Jackson, Michael Caine, Taron Egerton, Geoff Bell, Theo Barklem-Biggs

Trailer:


No comments:

Post a Comment