Friday, April 27, 2018

NO CINEMA: Avengers: Infinity War

9 / 10
Nova aventura da Marvel Studios, o novo filme da equipe dos Vingadores e primeira parte de uma história maior é gigantesco, é épico, é ambicioso, e te deixará certamente sem fôlego.

Confira minha opinião!

Título brasileiro: Vingadores: Guerra Infinita
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Estrelando: Robert Downey Jr., Chris Hemsworth, Mark Ruffalo, Chris Evans, Scarlett Johansson, Don Cheadle, Benedict Cumberbatch, Tom Holland, Chadwick Boseman, Zoe Saldana, Karen Gillan, Tom Hiddleston, Paul Bettany, Elizabeth Olsen, Anthony Mackie, Sebastian Stan, Idris Elba, Danai Gurira, Peter Dinklage, Vin Diesel, Bradley Cooper, Gwyneth Paltrow, Benicio Del Toro, Josh Brolin, Chris Pratt, William Hurt, Terry Notary, Winston Duke, Samuel L. Jackson, Stan Lee


Primeiramente, quero agradecer a ótima compania de meu irmão com quem eu não saia já faz um bom tempo, mais de dois anos. Foi muito bom podermos ir novamente ao cinema em nome dos bons tempos e da nostalgia, especialmente em uma ocasião tão especial e marcante como os 10 anos de aniversário da Marvel Studios. Ao finalzinho, rolou aquele proverbial chopp e uma conversa.

É chegado o grande momento. O momento em que todo o universo Marvel converge para um evento único. Esta foi certamente a ocasião que todo fã da editora estava aguardando ansiosamente. Tony Stark, Steve Rogers, Bruce Banner, Thor, Loki, Bucky Barnes, T'Challa, M'Baku, Peter Quill, Gamora, Rocky Racoon, Drax, Groot, Peter Parker, Doutor Strange, Visão, Viuva Negra... Nick Fury (quem saiu ao iniciar dos créditos, perdeu, ha ha ha!)... quase todo o universo da Marvel esteve aqui presente.

Bom, para os desesperados que não acompanham quadrinhos e viram aquele final lá do filme, vamos começar dizendo para se acalmarem aí, porque vai ter a parte dois. Sim, senhores energúmenos. Tem gente que saiu do cinema falando, então eu já vou esclarecendo isso. O filme acabou, mas a história ainda não teve o seu fim, somente deu uma breve pausa para respirarmos. Ano que vem, ela continua, se não me engano, em Maio, ou seja, daqui a um ano, então calma. Este é um grande evento; a Marvel vem pavimentando o caminho para chegar até aqui durante 10 anos, eles com certeza não iriam apresentar este filme de agora sem que depois tivesse uma grande e épica resolução, portanto, se acalmem.

Nesta terceira aventura dos Vingadores, a coisa já começa apocalíptica. Thanos é um personagem que vem sendo construído desde o primeiro filme dos Vingadores, e aqui ele finalmente aparece. Ele dizima uma tripulação quase inteira de uma nave, deixando somente Hulk e Thor vivos. Corta para a Terra, onde vemos os outros heróis em sua rotinas habituais, alguns sem se verem faz algum tempo. Cada um deles tem seu próprio arco dramático. Você pode até pensar como é que os roteiristas poderão dar conta de tudo, sendo que são tantos personagens superpopulando um único filme de duas horas e meia. Bom, primeiro, sim, eles dão conta, e magistralmente se me permitem dizer, e segundo, eles confiam na sua lealdade à série, considerando que você vem acompanhando este universo compartilhado capítulo à capítulo, desde o primeiro filme do Homem de Ferro, lá em 2008.

Então Thanos invade a Terra porque quer terminar de juntar as gemas do infinito para sua luva de poder, de forma que possa dizimar toda a vida do planeta por uma causa que ele considera boa e justa; basicamente ele é um comunista, quer destruir para criar a utopia perfeita na cabeça dele. Neste momento, diferenças entre os heróis são imediatamente postas de lado, antigas amizades se veem de novo e novas alianças são feitas para parar esta ameaça. E Thanos realmente fica sendo o MELHOR VILÃO da Marvel Studios até o dia de hoje.

Assim, todos os heróis se reunem; os terrestres, asgardianos, a tripulação dos Guardiões da Galáxia, que geralmente são os momentos onde a comédia rola solta, e assim por diante. Sem dar spoilers, vamos falar do clímax um pouco; ao final da projeção, haverá um evento que irá colocar um gigantesco ponto de interrogação no destino do universo da Marvel nos cinemas. Os roteiristas foram absurdamente ousados, e trouxeram às telas, uma crise de proporção apenas comparável às crises que a DC desenvolve nas HQs. Agora, é aguardarmos ano que vem para vermos a conclusão desta magnífica história épica de provações e heroísmos.

Posso garantir a todos vocês: se você é fã da Marvel, irá se derreter com este filme. Se gosta de filmes de super-heróis, irá se impressionar com a ousadia desta narrativa. Eu recomendo altamente este grande evento cataclísmico do MCU, e que seja assistido na tela de IMAX para maximizar o drama e a experiência! Agora é aguardarmos ano que vem para conferirmos a conclusão da história no quarto filme da equipe, nesta narrativa que representa um fecho de círculo nesta etapa do universo cinemático, enquanto conferimos, ainda este ano, o segundo filme do Homem-Formiga, que com certeza deve fazer alguma referência aos eventos deste filme, e curiosamente foi um dos poucos heróis que não apareceram na história, pelo menos até o momento. 

Avengers: Infinity War (2018)
Produção: Kevin Feige, Stan Lee, James Gunn, Jon Favreau, Mitchell Bell, Louis D'Esposito
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely (baseado em personagens e universos criados por Stan Lee, Jack Kirby, Joe Simon, Steve Englehart, Steve Gan, Bill Mantlo, Keith Giffen, Jim Starlin, Larry Lieber e Don Heck)
Trilha sonora: Alan Silvestri

Filmes do Universo Cinemático Marvel:
ESPECIAL: Universo Cinemático Marvel

Trailer:

No comments:

Post a Comment