Thursday, January 12, 2017

HQ: The Dark Knight III: The Master Race (Cavaleiro Das Trevas III: A Raça Superior) - Livro 6

Nota: 5 / 10

Acabaram as minhas férias. Não, não estou me referindo a férias de trabalho! É que o Miller e o Azzarello deram um descanso de fim de ano de 3 meses pra mim antes de voltarem. E ler outra edição de TDK3 tem sido como acabar a folga, e voltar àquele trabalho que ninguém gosta de voltar.

Essa edição de retorno, que saiu agora em Janeiro aqui no Brasil? É... continua valendo o que eu já falei sobre a minissérie na edição anterior. Não, vou dizer mais ainda, caros leitores: historinha furada, com os clichês de sempre, que não tinha nem que ter começado. Mas como agora falta pouco pra terminar, eu vou até o fim.

Pelo menos ela não é TDK2... pelo menos a dupla fez isso de bom pra compensar a pasmaceira... pelo menos... pelo menos... ah, quer saber, vamos logo com isso! Livro seis...

Onde é que estávamos mesmo? Ah, sim! O Batman manda uma chuvinha de kriptonita básica para os kandorianos e veste aquela armadura da história de 1986; para o Supi também não cair de bunda no chão, ele improvisa outra armadura e transforma o azulão em um Transformer. O Flash está com as pernas quebradas por causa da droga do Crazy Steve e a Mulher-Machovilha continua seu papel de bibelô descartável. Gotham indo pras cucuias (isso serve para a série de TV também), Trump, Lara vira-casaca, o ridículo traje de Bat-Melancia da Carrie Kelley (puts, porque não pensei nessa apelido antes?), desenhos horrorosos do Millerino, etc, etc... tá, já me achei.

Então, a história continua com mais ameaças tiranas dos kandorianos, que dizem "ouh, amem nosso líder, ou vão morrerrrrr!! Eu vou chamar o Bátima... não, pera!" Aí o morcego se cansa da lenga-lenga e faz o garoto que apontou o dedo em riste engolir os dentes... AAAHH, que legal que é ver o morcego arrebentando o nariz do sujeito na parede, depois catando a cabeça ensanguentada do serviçal e afundando no chão, abrindo uma cratera com ela!! Não, sério, a coisa pode estar uma patacoada forçada, mas essa sequência foi animalesca, cara! Ultra-violênciaaa!!

Bom, feita a reunião de família do morcego pra decidirem o que fazer depois, a gente também vê a comissária Yindel tomar uma atitude e mandar um foda-se geral para que o povo de Gotham também faça algo contra os invasores, ou seja, descer a porrada neles enquanto estão enfraquecidos com a chuva verde. Tudo muito bonitinho e a porradaria é satisfatória sim, MASS... eu já previa todo esse alvoroço três meses atrás, seu Azzamiller! Previsível! Tudo muito quadradinho, sabe? Enfim, o exército do Batman entra em ação também e abrem fogo contra Quar, enquanto Batman... lambe os beiços com toda a confusão; ooolha, seu Miller! Você sabe muito bem o preju que você deu à DC com o Crazy Steve da última vez! Não força a amizade.

Tudo é televisionado para o mundo, e algumas cabeças falantes começam a pipocar, um repórter, um cara que parece o Roger Ebert, sério, não sei quem pode ser... tem o Obama, o Trump... Hillary? Miller, você está fazendo alusão à campanha política de 2016? Cara, sério, qual é o seu ângulo aqui? O que você quer com tudo isso? O Obama diz "níveis de sacrifício..." e não completa a frase; a Hillary exclama "unidos!", o Trump diz "ele simplesmente vai dificultar tudo pro restante de nós."

Miller, conselho, não sei se você ainda lembra quando estudava roteiro, e coisas assim, mas tenha um propósito para as suas cabeças falantes, viu? Não faça elas ficarem apenas falando frases vagas e sem sentido, seja mais ousado; não precisa jogar na cara, é só ter um direcionamento, não vi isso aqui, você fazia isso tão bem nos anos 80! Ô velho difícil!

Bom, a Carrie está no bat-tanque exatamente do mesmo jeito que o Batman na HQ de 1986, se preparando para uma ofensiva, quando ela se dá conta que a matança já pode ter ido longe demais. A filha-decepção do Super, a desgraça da Lara e o seu novo namoradinho, o Baal, resolvem explodir umas cabeças (literalmente), e o Baal é que esguicha o primeiro sangue. Aí ele decide partir pra cima da Carrie, derrubando a Bat-Melancia do tanque de guerra; ela pega uma pedrinha de kriptonita e seu estilingue, e em nome dos bons tempos, atira ela no Baal... que fica parado, esperando o tiro chegar?!... ... ... BURRO, BURRO, BURRO!! Vilão imprestável, nem notou que era uma pedrinha verde, seu animal!! Que que houve? A chuva de kriptonita derreteu seus neurônios?

Quando a pedra o atinge, a cara dele... ééé... começa a derreter?? Ah, querem saber, que se dane, está acabando mesmo! Dureza é você esperar coerência do Miller nessa altura do jogo. Vamos acabar logo com isso e o meu sofrimento mensal termina mais rápido.

O exército de Kandor começa a debandar, o Baal foge de cara derretida como um frangote, e o Batman e o Super cantam vitória; aqui o Miller e o Azzarello, num rápido diálogo entre os dois, parecem querer dar a ideia de que o morcego do Miller é meio xenófobo, mas enfim... tudo parece voltar para os seus devidos eixos.

Só que os dois não percebem o Quar, sorrateiramente virando o olho com um raio de calor que atinge em cheio o morcego e parece causar uma ferida fatal. E eu nem vou entrar no mérito de discutir que o Batman jamais teria tal descuido depois de tudo, porque senão vou ficar dando murro em ponta de faca, vamos terminar tudo de uma vez... isso foi só pra fazer essa sequência final rimar com a resolução da HQ de 1986, em que Super tem o Batman nos braços, em um estado de quase morte. Super tira a máscara da armadura Transformer, porque os efeitos da chuva já estão passando, Batman pede para não ir para o hospital, e termina a la Kafka em O Castelo, já sem forças, dizendo "Carrie... diga a ela...", e a edição termina aqui, não resolvida, nesse tom de suspense. As últimas páginas da edição são de mais esboços do Kubert.

Olha, quanto mais eu avanço nessa narrativa de TDK3, mais eu me convenço de que começar esse projeto foi um erro, porque iria sair esse trocinho clichê que a gente viu, e realmente não tinha mais para onde andar mesmo sem dar uma repaginada; aliás, desde quando o Miller lançou a droga de TDK2, eu já estava convencido de que não deveria haver uma continuação da minissérie de 1986, não pelas mãos do Miller, mass... é hora de sofrer mais um pouquinho com a mini revista.

Respirando fundo, eu abro aquela capa terrivelmente mal-desenhada do Miller, de Dark Knight Universe Presents: World's Finest - #1, e... peraí... Melhores do Mundo?? Esse é o nome da mini revista? E porque diabos tá só a Machovilha e a Lara na capa?? Ah, tem um emblema do Batman de fundo... esquece...

Não, não... não esquece não! A Bat-Melancia tem um MORCEGO NA BUNDA nesses desenhos indecentes do Miller!! NA BUNDA!! Me explica, Miller, qual a merda de razão pra enfiar um morcego na bunda da Carrie, seu lesado?

A "trama", se é que pode ser chamada assim, é inútil! É terrível! A Lara se mostra uma escrota, ameaçando civis, a Bat-Melancia nem tem serventia alguma, e a Machovilha simplesmente conversa aquele papinho de mãe com a Lara, do tipo "ó, eu te amo, filha, volte do lado negro da força, pare de matar pessoas, juntas podemos ser invencíveis!" Pelo menos ela teve a decência de descer umas bordoadas na filha antes disso, Aí a Lara vai embora com carinha de choro "chuif... eu preciso de colinho!" Aaahh, Miller, vai procurar o que fazer, vai! Eu não entendo essa sua indiferença para com as mulheres, quase toda personagem sua ou é objeto sexual, ou é vilã, ou é um bibelozinho sem serventia! Larga de ser um babaca, rapaz!

Olha pessoal, essa série ainda não acabou, faltam ainda dois números, mas eu já me sinto compelido a não recomendá-la! Me pergunto em que esses dois últimos números podem fazer alguma diferença numa história altamente irregular, cheia de roteirismos que colocam qualquer outro personagem à mercê da própria ignorância, buracos de roteiro, referências esdrúxulas, e exageros desnecessários? Vá lá que tem seus bons momentos, e eu já os apontei nas matérias anteriores, mas honestamente... não valem o esforço.

Faltam duas edições! Ah, meu Deus, apenas mais duas! Que venham de uma vez para que eu possa esquecer que algum dia considerei novamente acompanhar uma minissérie do Miller.

The Dark Knight III: The Master Race - Book 6 (Dezembro/2016)
Título em português BR: Cavaleiro Das Trevas III: A Raça Superior - Livro Seis
Total de edições: 9
Data de lançamento no Brasil: Janeiro/2017

Editora: DC Comics
Formato: Minissérie mensal
Roteiros: Frank Miller, Brian Azzarello
Desenhistas: Andy Kubert (principal) / Frank Miller (World's Finest 1)
Coloristas: Brad Anderson (principal) / Alex Sinclair (World's Finest 1)
Arte-finalista: Klaus Janson (principal) / Frank Miller (World's Finest 1)
Letrista: Clem Robins
Editor: Mark Doyle, Rebecca Taylor, Dave Wielgosz

Edições:
- Livro 9 (Jun/2017)
- Livro 8 (Mai/2017)
Livro 7 (Fev/2017)
- Livro 6 (Dez/2016)
Livro 5 (Ago/2016)
Livro 4 (Jun/2016)
Livro 3 (Abr/2016)
Livro 2 (Fev/2016)
Livro 1 (Jan/2016)

Parte da série de HQs que engloba:

Dark Knight Returns: The Last Crusade (Cavaleiro das Trevas: A Última Cruzada) (2016)
The Dark Knight III: The Master Race (Cavaleiro Das Trevas III: A Raça Superior) (2016 - 2017)
- The Dark Knight Strikes Again (Batman: O Cavaleiro Das Trevas 2) (2001 - 2002)
- The Dark Knight Returns (Batman: O Cavaleiro Das Trevas) (1986)

No comments:

Post a Comment